Modalidades: Sanda

Dando uma breve explorada nas modalidades de Artes Marciais e Esportes de Combate, hoje o Sanda é o convidado do dia. No artigo abaixo, você vai conhecer o que é o Sanda, sua história e suas características.

Bora?

Coloque as luvas, protetor bucal e suba no leitai!

O que é o Sanda?

O Sanda (散打 – “luta livre”- pronuncia-se sandá) ou Sanshou (散手 – “mãos livres”) é um esporte de combate moderno, que se orginou na China a partir de técnicas de Wushu (Kung Fu).

Suas origens remetem à necessidade do governo chinês, após a guerra da Coréia, de investir em pesquisas e desenvolvimento de um melhor treinamento do seu exercito. Para isso, o general Peng Dehuai ficou responsável pelo comando da pesquisa, na qual participaram especialistas em artes marciais chinesas, médicos, educadores físicos e outros profissionais relacionados à pratica de atividades físicas e manutenção da saúde.

A ideia é que esse sistema de combate deveria observar três critérios:

  • Simplicidade;
  • Combate direto;
  • Ser efetivo contra oponentes mais fortes.

Assim, o treinamento criado passou a utilizar-se dinamicamente de socos, chutes e quedas (estas últimas inspiradas nas quedas e projeções do Shuai Jiao).

sanda

Além do Sanda militar, um tipo de sanda civil com competições clandestinas se desenvolveu na China. A fim de organiza a bagunça, em 1979, o Comitê Chinês de Esportes Nacionais incorporou o Sanda (a época chamado Sanshou) ao Wushu (Kung Fu), transformando-o oficialmente em uma modalidade. Três anos mais tarde, criou-se uma metodologia de ensino, com treinamentos e regras oficiais.

Competições

As competições geralmente se dividem em duas formas: amador e profissional. Os lutadores utilizam equipamentos de proteção: capacete, protetor de peito, luvas, protetor bucal e genital.

As lutas ocorrem em uma plataforma elevada chamada leitai (estrutura que sustenta um tatame revestido por lona), com 80 cm de altura e 8 m de largura e comprimento. Ao redor do leitai, há um colchão de proteção de 30 cm de altura e 2m de largura.

 

Sanda

Os combates oficiais são compostos de 3 rounds com duração de 2 minutos e um minuto de descanso entre rounds. As áreas de ataque válidas são: cabeça, tronco (peito, abdômen, cintura e costas) e as pernas.

Arbitragem é composta por cinco árbitros laterais e um central. Eo atleta é considerado vencedor caso vencer 2 das 3 rodadas da luta ou se o oponente for nocauteado.

Categorias

As categorias são divididas por idade (juvenil – 15 a 17 anos e adulto – 18 a 35 anos ) e por peso. São 11 categorias de peso para homens e 7 para mulheres:

sanda

Fonte: danieldionisio.com.br

O Sanda na mídia e perfil do atleta

Não tão popular quanto outras modalidades e, por vezes, injustamente comparado com o Kickboxing ou o Muay Thai, o Sanda tem dado seus pequenos passos. Existe um movimento no Brasil, iniciado por professores, instrutores e praticantes – bem como pela Confedeação Brasileira de Kung Fu Wushu para promover a modalidade.

Na mídia, porém, ainda pouco se encontram praticantes conhecidos. Certamente, um dos mais famosos é o lutador vietnamita Cung Le, que começou sua carreira no Strikeforce e depois no UFC (Ultimate Fighting Championship). Aposentado do MMA em 2015, atualmente ele dedica-se a sua carreira de ator (alguém lembra dele como Marshall Law no horroroso filme Tekken, de 2009?).

Sanda

O lutador vietnamita Cung Le (a dir.)

Perfil do atleta e capacidades desenvolvidas

Certas características gerais são esperadas de lutadores de esporte de combate e, obviamente, também ocorre no Sanda. Desse modo, espera-se que o lutador desenvolva:

  • agilidade,
  • flexibilidade,
  • força,
  • resistência,
  • precisão,
  • coordenação motora,
  • autocontrole,
  • autonomia e autoregulação, e
  • velocidade na tomada de decisão.

Para os praticantes que não visam ao alto rendimento e querem apenas se exercitar, treinar o Sanda pode ajudar a promover a qualidade de vida.

Por ser uma modalidade dinâmica que envolve chutes, socos e quedas, as aulas tendem a ser mais atraentes para preticantes que buscam uma boa forma física e bem-estar psicológico.

Indicações de Leitura

Confederação Brasileira de Kung Fu Wushu (CBKW). Nota de esclarecimento: Sanshou ou Sanda?. Disponível em: CBKW.org.br.

DIONISIO, Daniel. Site: Sanda na Veia.

HAWARD, Fernando. Wushu Sanda: O Boxe Chinês cresce no Brasil. Disponível em: Esporte Essencial.

SONG, Yichun. On Cultivating Sanda Undergraduates’ Ability of Self Regulation in Higher Sports Colleges and Universities. Shandong: Shandong University of Technology, 2013. Disponível em: SEI.

1 comentário em “Modalidades: Sanda

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *